Veja 10 curiosidades e dicas sobre o azeite de oliva ou o chamado “ouro líquido”

azeite-023

Existem três “níveis” de azeite no mercado internacional: normal (também chamado de refinado ou clássico), virgem e extravirgem. A principal diferença entre os três está no grau de acidez. Na Itália, para ser considerado extravirgem, a acidez não pode superar 0,8g a cada 100g de azeite;

Já o virgem, pode atingir uma acidez de 2g a cada 100g do produto, e o refinado, de 2g a 3,3g;

Vale ressaltar que o grau de acidez não pode ser sentido na boca, mas somente por meio de análise química. Não se deve confundir acidez com a “trava” na garganta que alguns azeites provocam. Pelo contrario, essa “coceirinha” ou “picante” é sinal de que o óleo é rico em polifenóis, substância benéfica à saúde;

olio e olive

O PREÇO diz, sim, muito sobre a qualidade do azeite. O processo de produção do óleo custa caro. Por isso, é muito difícil comprar um bom azeite por uma ninharia.;

O AZEITE POSSUI TRÊS GRANDES INIMIGOS: O AR, A LUZ E O CALOR. Mantenha sua garrafa de VIDRO ESCURO sempre muito bem fechada, em um lugar protegido da luz e que seja fresco e não sofra grandes alterações de temperatura;

Um bom azeite resiste, no máximo, por dois anos. Isso, se muito bem conservado;

azeite também deve se “harmonizar” com a comida. Existemcursos que ensinam a combinar o melhor azeite com diferentes tipos de pratos;

A Itália é o país que possui o maior número de variedades nativas de azeitonas no mundo. São cerca de 540 cultivares catálogados.

O maior produtor mundial de azeite é a Espanha, que registrou uma produção de 1,2 milhão de toneladas. A Itália fica em segundo lugar, com uma produção de 445 mil toneladas em 2015, embora o azeite Toscano seja o mais famoso no exterior;

A maioria dos azeites no mundo é resultado de mistura de azeitonas. Atualmente, porém, começam a despontar no mercado os azeites “monotipo”, feitos com apenas uma variedade de oliva.

image_proxy

Converse pelo WhatsApp