Você sabe qual é a diferença entre os azeites de oliva virgem, extravirgem e refinado?

O azeite é muito utilizado para temperar saladas e finalizar pratos, pois é rico em gorduras que fazem bem ao coração e que ajudam a reduzir o colesterol. Existem tantas opções de azeite no mercado, que muitas vezes ficamos confusos no momento da compra.

As três variedades mais conhecidas de azeite são a virgem, a extravirgem e a refinada. Mas você sabe qual é a diferença entre elas? Além da diferença de preço, de acordo com sua classificação, existem diferenças no sabor e qualidade entre eles. Vamos tirar essa dúvida com este post. Confira:

Refinado

É o azeite virgem que não passou pelo controle de qualidade, por conter impurezas ou ter ficado com acidez maior que 2%. O refino é necessário para eliminar esses defeitos (cor, impurezas e maus aromas). O azeite refinado pode ser usado para o preparo de alimentos, porém, sempre em fogo baixo para não saturar, tornando a gordura nociva à saúde. O azeite refinado não é vendido aos consumidores e destina-se exclusivamente a utilização industrial, ou seja, são misturados com outros azeites de oliva.


Virgem

Depois que o extravirgem foi extraído, continua-se a prensagem do fruto. O resultado é um óleo de sabor menos acentuado que o extravirgem e levemente adocicado. Contem uma acidez acima de 0,8% e de até 2,0%, sendo considerada uma gordura de boa qualidade, mas quando comparado ao azeite extravirgem pode apresentar algumas características inferiores em relação ao cheiro e ao sabor. É indicado para uso em pratos que serão aquecidos após o seu uso junto ao alimento. Seu sabor se torna mais forte e levemente adocicado quando aquecido.


Extravirgem

O azeite extravirgem é o que oferece a menor acidez (até 1%). Por isso, oferece mais benefícios à saúde.

É obtido por meio de uma única prensagem a frio da azeitona madura. Após a prensagem, ele é filtrado, conservando um sabor acentuado. É um produto de alta qualidade gastronômica, utilizado no dia-a-dia para finalização de pratos ou saladas.


Benefícios do azeite extravirgem

O consumo diário de azeite de oliva extravirgem reduz o colesterol ruim, protege o coração e as células, diminui a inflamação no corpo, reduz a pressão arterial, previne o envelhecimento precoce e doenças, como infarto, câncer e diabetes tipo 2.

Os benefícios do azeite estão associados à presença de gorduras monoinsaturadas, conhecidas como gorduras boas, de antioxidantes, de vitamina E de substâncias anti-inflamatórias e estimulantes da saciedade, o que ajuda a emagrecer.

O azeite deve ser preferencialmente utilizado como tempero para saladas, na finalização de pratos, evitando-se assim o seu aquecimento excessivo que pode alterar as suas propriedades saudáveis, reduzindo o teor de antioxidantes e a qualidade das gorduras monoinsaturadas.

Gostou do nosso post? Então compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos também saibam um pouco mais sobre os tipos de azeite de oliva!

Converse pelo WhatsApp